O improvável casamento real

 

O casamento mais esperado do ano (pelo menos para a realeza britânica) acaba de acontecer. Um verdadeiro marco no cenário nacional e mundial. Multidões acompanham a história de amor entre um príncipe e uma plebleia.

E dessa vez, a plebeia teve um destaque maior por ser alguém totalmente improvável de ser escolhida para pertencer a uma família real. Ela é mais velha que ele, divorciada, de descendência afroamericana, atriz, pais separados, família caótica, enfim, características que não “condiz” com a Família Real.

Mas o Príncipe a escolheu!

Me identifiquei profundamente com essa história, porque é exatamente assim que nosso Príncipe da Paz faz! “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;”1 Coríntios 1:27

Cristo escolhe pessoas e faz coisas improváveis, foi assim desde sempre: Uma virgem para ser mãe? Um estábulo para ser a maternidade? O rei entrando em Jerusalém em cima de um jumentinho? Cinco pães e dois peixes para alimentar multidão? Cuspir no barro? Escrever na terra? Andar sobre a água? Pescador de peixes iletrados para serem discípulos? Saulo, perseguidor dos cristãos para ser um apóstolo?

Eu, para ser filha do Rei? Improvável!

E isso me fascina! Porque não se trata de nós, mas Dele, não é pelo o que nós fazemos, mas pelo que Ele fez na cruz. Não foi nós quem O escolhemos, Ele nos escolheu. Ele nos amou primeiro.

Ele te escolheu para ser príncipe ou princesa mesmo você não sendo perfeito (a)! Isso não é incrível?

O nosso passado? Ele perdoou, limpou e agora nos deu uma nova chance! O que faremos em resposta a tamanho amor e graça?

Meghan Markle recebeu o título a Duquesa de Sussex – o passado ficou para trás, novas regras, uma nova postura, comportamento, até mesmo na maneira de vestir.

Eu e você recebemos o título de filhos de Deus, e nesse reinado há várias posturas a serem tomadas, e não para manter o amor do Príncipe, mas para demostrar de onde somos e quem reina sobre nós.

Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem[c], que se corrompe por desejos enganosos, 23 a serem renovados no modo de pensar e 24 a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade. Efésios 4 22-24

O casamento mais esperado da vida está prestes a acontecer. A noiva está sendo adornada, O príncipe está chegando para busca-La e juntos viverão não até que a morte os separem, mas…eternamente felizes.

Viva como Noiva, esperando pelo amado noivo, porque Ele vem, sem demora vem.

Com carinho

Danúbia

Espinho na rosa ou rosa no espinho?

 

“E para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte. Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim. Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo” (2 Coríntios 12:7-9).

Você já pisou descalça em algum espinho? Ou já entrou uma “ferpinha” no dedo da mão quando mexia com alguma coisa de madeira, ou se alfinetou em algum cactos ou rosa? Já passei várias vezes por essas situações e esse negócio incomoda, dói, fica ardendo e a gente não vê a hora de se livrar desse espinho não é verdade?

Paulo passou por isso….mas de uma maneira bem mais intensa. A Bíblia não diz o que era o espinho na carne de Paulo. Apenas sabemos que o espinho na carne atormentava Paulo, ele pediu que Deus tirasse por três vezes, mas não o retirou. Apesar de lhe causar muito sofrimento, o espinho na carne ajudou Paulo a se manter humilde, e eu diria a se manter como Jesus.

É bem possível que você tenha algum espinho na sua carne: uma enfermidade, uma amiga, uma vizinha, o marido, algum parente, o chefe, algum irmão da igreja, a saudade, o trabalho, a escola, enfim, algo ou alguém por quem você já orou e pediu para Deus te livrar e Ele mantém tudo igual.

O propósito central de Deus é de nos fazer parecidos a Cristo, e para alcançar esse objetivo Ele usa o que for necessário.

A maneira como olhamos as pessoas e as situações fazem toda a diferença. Diz a história que certa vez um homem olhou uma linda rosa e disse: Que pena, até as rosas têm espinhos, mas outro homem olhando a mesma rosa, exclamou: Que lindo! Até os espinhos dão rosas!

É possível que Deus permita essas pessoas ou circunstâncias em nossas vidas porque Ele não desiste de nos amar e de querer que sejamos como Jesus. A dependência de Sua graça precisa ser tão presente como o ar que respiramos.

Se você já orou e nada mudou, é momento de aprender a conviver com esse espinho, olhar para ele como ferramenta de Deus na construção de seu caráter e admitir que esses espinhos ajudarão no processo de exalar o bom perfume de Cristo.

De uma das rosas do jardim de Deus….

Danúbia

A mulher pode trabalhar fora de casa?

Oi gente. Li esse artigo e creio ser muito bíblico e esclarecedor. Penso exatamente da mesma maneira e quero compartilhar com vocês!

Que o Espirito Santo possa falar ao seu coração!

Abraço. Danúbia

“Cada mulher deve decidir diante de Deus qual a forma mais proveitosa de utilizar seu tempo a fim de fazer bem para a sua família e trazer glória ao Seu nome. As possibilidades são as mais diversas (dentro ou fora de casa): aproveitar esse tempo para estudar, para se capacitar, para desenvolver um ministério ou até mesmo para trabalhar fora.

Se a opção, entretanto, for trabalhar fora, creio que alguns princípios bíblicos devem ser observados:

(1) Princípio da glória de Deus – tudo o que formos fazer deve ser motivado primeiramente pelo desejo de glorificar a Deus com o que fazemos – não por pressão social, por necessidade de aprovação ou reconhecimento, por ambição desenfreada ou por amor ao dinheiro.

(2) O princípio da submissão feminina – isso deve ser decidido junto com seu marido e ele precisa estar de acordo.

(3) Princípio da prioridade – mesmo que não se tenha filhos, é preciso ter cuidado para que o trabalho não atrapalhe e nem prejudique o que é mais importante – relacionamento com Deus, relacionamento no casamento e o lar. É preciso saber se o trabalho extra não vai tirar de você não somente o tempo, mas a disposição, a energia e a tranquilidade necessárias para ser a cooperadora idônea que seu marido precisa.

E como você mesmo já disse, quando se é mãe, principalmente de pequenos, creio que o melhor é que se esteja a maior parte do seu tempo em casa, junto deles.

(4) O princípio da responsabilidade masculina – por mais que você possa ajudar o seu marido financeiramente através do seu trabalho, é importante que esteja claro pra você e pra ele que o responsável número um pela provisão e pelo sustento do lar é o marido. Isso vai evitar que você traga pra você as preocupações e pressões de ser responsável pela casa e que fique sobrecarregada. E também vai deixar seu marido ciente e preparado para o dia em que o trabalho não esteja te satisfazendo ou esteja te prejudicando ou que você precise deixá-lo com a chegada dos filhos. Ah, e nada de caixa 2, duas contas, meu dinheiro e seu dinheiro ou qualquer coisa do tipo, hein!

(5) Princípio do contentamento – com o trabalho da mulher vem também uma graninha extra. É preciso cuidado pra não sobrecarregar a vida com despesas e confortos extras e supérfluos que aos poucos vão se tornando ‘necessários e indispensáveis’ fazendo com que se tenha a ideia errada de que é impossível voltar a viver apenas com o sustento providenciado pelo homem da casa.

Deus tem prazer e deseja o pleno desenvolvimento das capacidades intelectuais, criativas e produtivas da mulher afinal foi Ele mesmo que a projetou assim, cheia de potencialidades. E dentre essas muitas potencialidades, Deus também concedeu à mulher (não a todas, entendemos) o privilégio de ser cooperadora de seu marido e de gerar e criar filhos para a glória de Deus. Esses dois privilégios são indiscutivelmente mais importantes que qualquer outro e, por essa razão, devem estar no topo das prioridades da mulher demandando os seus melhores esforços.

Cada mulher precisa saber discernir os tempos e tempos de Deus na sua vida e viver de maneira sábia em cada um deles de forma que o nome de Cristo seja glorificado, aproveitando ao máximo cada oportunidade e observando os princípios eternos e imutáveis das Escrituras

“Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus. Portanto, não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor.” Efésios 5:15-17

Texto escrito por Renata Veras – blog Mulheres em Apuros”

Em que você está pensando?

Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas. Filipenses 4:8

Pensamentos incorretos geram sentimentos incorretos e muitas vezes ações incorretas. Quando não controlados, o coração e a mente são tomados pela tal ansiedade. Em algum momento esse sentimento entrou de forma sorrateira em sua vida? Ah a ansiedade…ela é bem traiçoeira!

É preciso ter consciência de que os pensamentos são reais e tem grande influência mesmo que não possam ser vistos, pesados e nem medidos. É por isso que precisamos aprender a encontrar a paz e o descanso para nossos pensamentos. A paz envolve o coração e a mente. “Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito (mente) é firme; porque ele confia em Ti.” Isaías 26.3

São nos pensamentos que estão nossas maiores lutas e Paulo nos ajuda e descreve as coisas em que devemos pensar como cristãs.

Segundo Walter Cavert, uma pesquisa sobre a ansiedade mostrou que apenas 8% das coisas que deixam as pessoas ansiosas são motivos legítimos para preocupação. Os outros 92% são imaginários, nunca aconteceram ou envolvem questões fora do controle das pessoas.

Medo da morte, do desemprego, de acidentes, medo da traição do marido, de doenças graves, preocupação com os filhos, e tantas coisas que vem a nossa mente, e geram em nós sentimentos e muitas vezes atitudes que não são coerentes com a palavra de Deus.

Isso não significa que vamos enterrar nossa cabeça na areia e não pensar em coisas desagradáveis, infelizmente vivemos e vemos coisas desagradáveis, mas não podemos deixar que elas controlem nossos pensamentos e maneira de viver.

Satanás é mentiroso (Jo 8:44) e deseja corromper a mente com suas mentiras (2Co 11.3), porque sempre que cremos em uma mentira, ele toma o controle.

O filtro serve para filtrar o pó, tirar as impurezas e fornecer material puro, limpo, verdadeiro. Deixe a palavra de Deus ser o filtro dos seus pensamentos e tenha uma vida de paz, de liberdade, diante do Senhor.

“Precisamos levar cativo todo pensamento à obediência de Cristo” – 2 Co 10.5

Os pensamentos podem vir em sua mente, e imediatamente pense:

Isso é verdadeiro? O que estou pensando agrada a Deus?

A bíblia diz isso?

Esse pensamento tem a ver com o que Deus pensa a meu respeito?

Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês. 1 Pedro 5:7

Essa é a verdade absoluta: Ele está cuidando!!!, Deus tem o controle de tudo e precisamos aprender a lançar, jogar, entregar, “perder o controle”, para que Ele cumpra a Sua boa, perfeita e agradável vontade. Ele não falha!

Daquela que está aprendendo a dar o controle para o Pai…

Danúbia