O que aprendi com o Filme: Os Vingadores- Guerra Infinita

Meu marido e eu separamos uma noite apenas para nós dois (se faz tempo que você não sai sem filhos, faça isso, é um investimento na vida do casal) e fomos ao cinema assistir a saga “Os Vingadores – Guerra Infinita”. Obviamente não irei contar todo o filme (rsrs), mas algumas coisas que chamaram a atenção e quero compartilhar duas delas com vocês.

São vários super-heróis, homens e mulheres com características e poderes diferentes. Há problemas entre alguns, uns não se falam com os outros, alguns não “vão com a cara” do outro, outros não querem mais fazer parte do grupo, amores mal resolvidos, enfim, um grupo de diferentes pessoas com diferentes poderes e problemas nos relacionamentos.

Isso te lembra alguma coisa? Trabalho? Escola? Família? Igreja?

O que me chamou a atenção no filme é que eles tinham um problemão, um inimigo bem poderoso, tinham que salvar pessoas e para isso deixaram de lado as diferenças e se uniram em favor de um bem em comum: vencer a guerra.

Motivador diria eu! Nos relacionamentos seja em que âmbito for, há diferentes pessoas, com diferentes dons e talentos, diferentes temperamentos, mas sempre haverá um objetivo a alcançar: manter uma família em pé, alcançar a meta do mês no trabalho, salvar vidas das garras de Satanás, chegar ao céu, enfim, há objetivos e para alcança-los é necessário comunicação, renuncia, perdão, foco, obediência e dar a vida pelo outro, se necessário for, até porque a bíblia já dizia isso, que não há maior amor do que dar a vida pelo seu irmão (João 15:13).

Juntos os vingadores são muito mais fortes! O que você está precisando fazer para vencer sua batalha? Sozinho será difícil.

E a segunda coisa que me chamou atenção foi que em um determinado momento, Thor, o “deus do Trovão”, poderoso para cuidar da terra, está em uma situação muito difícil e ele diz: “Deus de todo os deuses , me ajude”. Uauuuu!! Thor reconhecendo sua limitação e pedindo ajuda à pessoa certa, ao Deus Verdadeiro.

Talvez você tenha saúde, dinheiro, inteligência, influências, cargos, status, estratégias, mas não se esqueça que sua força vem do alto, do Pai das luzes que nunca muda. Seja qual situação for, busque ajude, fale com Ele, reconheça e dependa da Pessoa Certa!

Da sem poderes

Danúbia

A realidade do dia das mães

 

No próximo domingo será celebrado o dia das mães. Essa data teve origem no Brasil em 1932, o então presidente Getúlio Vargas, a pedido das feministas da Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, oficializou a data no segundo domingo de maio. A iniciativa fazia parte da estratégia das feministas de valorizar a importância das mulheres na sociedade, animadas com as perspectivas que se abriram a partir da conquista do direito de votar, em fevereiro do mesmo ano. (Fonte: Wikipédia).

As mídias preparam lindas propagandas com muitos coraçõezinhos e bonitas músicas, outdoor, cartazes; há festas nas escolas, as lojas são decoradas, há promoções nos comércios, enfim, existe uma grande movimentação pra celebrar essa data.

É uma data festiva para você?

Talvez como eu, você seja feliz e tenha motivos para celebrar por ter filhos e por ter uma mãe, mas talvez a sua gravidez foi indesejada, talvez você não goste de ser mãe, afinal os filhos mudaram toda a sua vida e atrapalharam seus planos, talvez essa data te faça sofrer porque você deseja ser mãe, mas por alguma razão não pode. Talvez essa data seja dolorosa porque a sua amada mãe já não está mais viva e você não pode dar aquele abraço carinhoso. Pode ser que você tenha uma mãe maravilhosa, presente, amiga, mas pode ser que sua mãe tenha problemas, vícios, e é você quem acaba tendo que cria-la. Pode ser que você converse com sua mãe todos os dias pelo telefone, whatsaap, que você dê uma passadinha na casa dela para dar um oi e tomar aquele cafezinho, mas pode ser que você tenha discutido com ela e não estão se falando. Pode ser que você não tenha a mãe biológica, mas tenha a mãe do coração.

Pode ser que hoje você esteja se sentindo culpada por trabalhar muito e não ter tanto tempo para seus filhos, ou por ter perdido a paciência e dito coisas erradas e se sentir uma péssima mãe. Você pode ter abortado e rejeitado um filho.

São tantas realidades, são tantos sentimentos… então como encarar esse dia?

Crendo que absolutamente todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus (Rm8.28), crendo que absolutamente tudo o que Deus faz é bom e perfeito, porque Ele é assim e por tanto, sua mãe sendo boa ou não, estando presente ou não, você tendo filhos ou não, absolutamente tudo está debaixo do controle do nosso Amado PAI e Ele está usando tudo isso para aperfeiçoar o caráter de Cristo em sua vida.

A bíblia diz ainda em Romanos 12.18 “Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens”, e mais em Mateus 18:15 “Se um irmão pecar contra você, fale com ele em particular”. Faça o que for possível, peça perdão a sua mãe ou madrasta, peça perdão aos seus filhos, mas não permita que as adversidades sejam maiores que o amor de Cristo em sua vida.

Se você puder celebrar esse dia, se alegrar, faça-O e glorifique ao Senhor por ser mãe e ter uma mãe, mas se você não puder celebrar… glorifique ao Senhor que te ama e está cuidando de você ainda que você não veja e esse amor não muda, não falha e não te abandona!

Feliz Dia do Criador das mães, dos pais, dos filhos, da vida!

Daquela que tem o privilégio de ter a melhor mãe e os melhores filhos do meu pequeno mundo!

 

Um estilo de vida que dá certo!

Esse ano tomei algumas decisões na minha vida e uma delas tem a ver com meu cuidado físico. Estou me alimentando de forma mais saudável e praticando exercícios. Gente, não tá fácil não! Rsrsrs. Tem dias que não tenho a menor vontade de fazer nada e muita vontade de comer tudo, outros dias (como hoje por exemplo) que meu corpo está todo dolorido, enfim, estou correndo atrás do prejuízo e não é algo muito agradável, mas…… é impressionante como essas mudanças têm me ajudado com a autoestima, disposição, humor, domínio próprio, etc e confesso que os “prós” são bem maiores que os “contras” e não só isso, meu corpo agora pede, quer fazer exercícios, sinto falta. Inacreditável, se tratando da minha pessoa ( minha mãe sabe bem disso 🙂 )

Somos constituídos de corpo, alma e espirito, então não teria muito sentido cuidar somente do meu corpo, por isso, quero compartilhar algo que tem falado ao meu coração nos meus momentos de treino e de devocional, para que nossa alma seja edificada.

A vida cristã não foi, não é e nunca será fácil, simplesmente porque a porta não foi reformada, continua estreita. E se o desejo do nosso coração é viver de maneira digna e agradar ao Senhor como resposta ao que Ele fez na cruz por nós, serão necessários alguns posicionamentos difíceis e eu diria que alguns dolorosos.

1-Passar tempo com Deus (vida de piedade – oração, jejum, leitura da palavra, de bons livros). “Na verdade, eu tenho tanta coisa para fazer hoje, que passarei as três primeiras horas em oração (Martinho Lutero).

Nossa vida com Deus é refletida em nossos relacionamentos pessoais. A graça de Deus é que nos transforma a medida que O conhecemos e nos relacionamos com Ele.

O único que precisamos fazer é nos render aos pés Dele e esse exercício não é tão fácil quanto parece, porque nossa carne não quer isso, a bíblia diz que em nós não há nada de bom, por isso, quando não tiver vontade de orar, ore, separe um tempo para estar a sós com Ele (Lc 5.16), fale com Deus enquanto faz suas atividades diárias, leve seus pensamentos cativos a obediência de Cristo( 2 Co 10.5) e deixe que as águas vivas fluam do seu interior (Jo 7.38).

2-Se alimente da palavra (Mt 4.4) Porque assim como o pão é alimento para a vida do corpo, a palavra de Deus é o alimento da vida do espírito.

3-Exercite sua fé. Creia ainda que absolutamente tudo diga o contrário. Abraão teve esperança contra a esperança e seu nome está lá na galeria da fé. A vida com Cristo é assim, não se trata de ver, mas de crer (Jo 20.29).

4-Cuide dos seus relacionamentos. Converse, se comunique, perdoe, peça ajuda, mas não desista de se relacionar, Deus nos criou para isso também.

Vocês não sabem que, numa corrida, todos competem, mas apenas um ganha o prêmio? Portanto, corram para vencer. O atleta precisa ser disciplinado sob todos os aspectos. Ele se esforça para ganhar um prêmio perecível. Nós, porém, o fazemos para ganhar um prêmio eterno. Por isso não corro sem objetivo nem luto como quem dá golpes no ar. Disciplino meu corpo como um atleta, treinando-o para fazer o que deve, de modo que, depois de ter pregado a outros, eu mesmo não seja desqualificado. 1 Corintios 9. 24-27

Vamos correr para vencer! E que o Cordeiro receba a recompensa através de nós!

Daquela que está malhando corpo, alma e espirito

Danúbia

Ele me curou!

Quero compartilhar um testemunho com vocês. Há algum tempo tenho sofrido algumas dores na articulação coxofemoral das minhas duas pernas, atrapalhando algumas atividades, incluindo o sono. Nesses últimos dias se intensificaram muito, estava com medicação, repouso, gelo e nada de melhorar.

Então, eu clamei ao Senhor e Ele me ouviu! De forma sobrenatural a dor se foi e me sinto muito bem! Estou muito feliz e grata a Ele por sua graça e misericórdia!

Quero te animar a não desistir de orar por seu problema, seja qual for. Ele é poderoso para responder no tempo Dele, do jeito Dele, e da maneira sempre encharcado de amor!

A Ele a glória pra sempre, amém!

Com carinho

Danúbia

Espinho na rosa ou rosa no espinho?

 

“E para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte. Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim. Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo” (2 Coríntios 12:7-9).

Você já pisou descalça em algum espinho? Ou já entrou uma “ferpinha” no dedo da mão quando mexia com alguma coisa de madeira, ou se alfinetou em algum cactos ou rosa? Já passei várias vezes por essas situações e esse negócio incomoda, dói, fica ardendo e a gente não vê a hora de se livrar desse espinho não é verdade?

Paulo passou por isso….mas de uma maneira bem mais intensa. A Bíblia não diz o que era o espinho na carne de Paulo. Apenas sabemos que o espinho na carne atormentava Paulo, ele pediu que Deus tirasse por três vezes, mas não o retirou. Apesar de lhe causar muito sofrimento, o espinho na carne ajudou Paulo a se manter humilde, e eu diria a se manter como Jesus.

É bem possível que você tenha algum espinho na sua carne: uma enfermidade, uma amiga, uma vizinha, o marido, algum parente, o chefe, algum irmão da igreja, a saudade, o trabalho, a escola, enfim, algo ou alguém por quem você já orou e pediu para Deus te livrar e Ele mantém tudo igual.

O propósito central de Deus é de nos fazer parecidos a Cristo, e para alcançar esse objetivo Ele usa o que for necessário.

A maneira como olhamos as pessoas e as situações fazem toda a diferença. Diz a história que certa vez um homem olhou uma linda rosa e disse: Que pena, até as rosas têm espinhos, mas outro homem olhando a mesma rosa, exclamou: Que lindo! Até os espinhos dão rosas!

É possível que Deus permita essas pessoas ou circunstâncias em nossas vidas porque Ele não desiste de nos amar e de querer que sejamos como Jesus. A dependência de Sua graça precisa ser tão presente como o ar que respiramos.

Se você já orou e nada mudou, é momento de aprender a conviver com esse espinho, olhar para ele como ferramenta de Deus na construção de seu caráter e admitir que esses espinhos ajudarão no processo de exalar o bom perfume de Cristo.

De uma das rosas do jardim de Deus….

Danúbia

Espremi a laranja, saiu suco. Me espremeram, saiu……

Ele foi oprimido e afligido, contudo não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado para o matadouro, e como uma ovelha que diante de seus tosquiadores fica calada, ele não abriu a sua boca. Isaías 53:7

Quando uma laranja é espremida, o resultado é o suco da laranja, o limão espremido dá em suco de limão, a azeitona espremida – azeite e tantos outros produtos que uma vez espremidos tem como resultado a essência do produto.

Quando você é “espremida” pelas adversidades da vida, o que “sai” de você?

Quando você é injustiçada, quando você difamada, maltratada, rejeitada, confrontada, o que sai de você?

A bíblia diz que a boca fala do que está cheio o coração. Quando as adversidades te espremem você consegue ver Deus agindo a seu favor? Você consegue ver Deus forjando o caráter de Cristo na sua vida? Você consegue se calar, orar, louvar, agradecer, amar?

Abraão foi espremido e saiu fé

Ester foi espremida e saiu oração e jejum

Maria foi espremida e saiu entrega

Paulo e Silas foram espremidos e saíram louvores

Estevão foi espremido e saiu adoração

Jesus foi espremido, moído, afligido e dele saiu amor

É nas adversidades que revelamos quem realmente somos, onde estão plantadas nossas raízes, nossa essência, é nas adversidades que vemos o resultado da nossa vida no Secreto, aos pés do Pai. E se o resultado tem sido algo negativo, talvez seja necessário parar, respirar, ver onde caímos e recomeçar. E o mais importante de tudo isso é que Deus sempre está disposto a dar uma nova oportunidade e nos ajudar em todo processo.

Você tem sido espremida pelo Pai? Qual tem sido o resultado adquirido dessa ação?

Danúbia

Status: No forno!

Havia um grupo de mulheres num estudo bíblico do livro de Malaquias. Quando elas estavam estudando o capítulo três, elas se depararam com o versículo 3 que diz: “Ele assentar-se-á como fundidor e purificador da prata…”. Este verso intrigou as mulheres e elas se perguntaram o que esta afirmação significava quanto ao caráter e natureza de Deus.Uma das mulheres se ofereceu para tentar descobrir como se realizava o processo de refinamento da prata e voltar para contar ao grupo na próxima reunião do estudo bíblico.

Naquela semana esta mulher ligou para um ourives e marcou um horário com ele para assistí-lo em seu trabalho.Ela não mencionou a razão de seu interesse na prata nada além do que sua curiosidade sobre o processo de refinamento da prata. Enquanto ela o observava, ele mantinha um pedaço de prata no fogo e deixava-o aquecer. Ele explicou que no refinamento da prata devia-se manter a prata no meio do fogo onde as chamas eram mais quentes de forma a queimar todas as impurezas. A mulher pensou em Deus mantendo-nos em um lugar tão quente; depois, ela pensou sobre o verso novamente…

“Ele se assenta como um fundidor e purificador da prata”. Ela perguntou ao ourives se era verdade que ele tinha que se sentar em frente ao fogo o tempo todo que a prata estivesse sendo refinada. O homem disse que sim, ele não apenas tinha que se sentar lá segurando a prata, mas também tinha que manter seus olhos na prata o tempo inteiro. Se a prata fosse deixada, apenas por um momento em demasia nas chamas, ela seria destruída.A mulher silenciou por um instante.

Depois, ela perguntou: “Como você sabe quando a prata está completamente refinada?”. E o homem respondeu: “Oh, é fácil! – o processo está pronto quando vejo minha imagem refletida nela”. Autor desconhecido

 

Talvez você se encontre “no forno”…mas não se esqueça que os olhos do Pai estão em você! Permaneça Nele!

Dan

Mães de meninas em dia de ideologia de gênero

A “ideologia de gênero” é uma expressão usada pelos críticos da ideia de que os gêneros são, na realidade, construções sociais. Para os defensores desta “ideologia”, não existe apenas o gênero “masculino” e “feminino”, mas um espectro que pode ser livremente escolhido pelo indivíduo.

Para nós, cristãos, a identidade genética, o gênero, a definição sexual de uma pessoa é definida soberanamente por Deus, o idealizador e criador do ser humano. “Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” Gênesis 1.27.

Eu tenho o privilégio de ser mãe de um casal de filhos. Desde bem pequenos, ainda no ventre, meu marido e eu os ensinamos sobre a sua real identidade porque acreditamos que isso é a base para uma vida que glorifique a Deus.

Eles não são obra do acaso. São criação de Deus, isso significa que eles têm um dono, um artesão, um criador e precisam descobrir Nele quem são e o que Ele quer de cada um e isso inclui sua sexualidade!

Alguns meses atrás uma rede de produtos lançou uma propaganda promovendo a descaracterização da imagem da filha como princesa e a mídia tem seguido assim, de forma sútil e as muitas vezes nem tão sutil assim, a ideia de que a menina se vista como menino, corte o cabelo como menino, brinque com brinquedos de meninos, e no final ela escolha o que quer ser, como se essa criança tivesse algum direito sobre si mesma.

Em dias de ideologia de gênero, nosso papel como mães de menina é ensinar a ideologia de Gênesis! Nossa identidade está em Deus, Ele nos formou, determinou nossa sexualidade, porque Ele quis ser glorificado assim. Por isso a importância do discipulado através dos princípios bíblicos entre mãe e filha, pois o ensino correto e o bom exemplo fará com que ela não se desvie do caminho. Pv 22.6

Sendo assim, vale a pena incentivar a menina a brincar de boneca, casinha, a se cuidar, a se comportar como corresponde a uma menina, a respeitar aos homens e desde bebê semear as verdades que Deus aprova: filha você é amada, é especial, você é linda e sim, você é uma princesa, filha do Rei dos Reis!

Com carinho,

Da mãe da Lía

O que você está fazendo?

Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer. João 17.4

Esse versículo está em um contexto de angústia. Era a última oração de Jesus antes de ser preso pelos soldados e levado a crucificação.

Jesus glorificou, adorou, exaltou, honrou a Deus Pai nos 33 anos de vida e Ele completou a obra que o próprio Deus o incumbiu de realizar.

Fiquei por algum tempo refletindo nesse versículo e como sempre, quero te levar a pensar em como está nossa vida.

Deus tem sido glorificado através de você nos anos de vida que Ele te deu?

Você já parou para perguntar para Deus qual a obra que Ele tem para você realizar?

Muitas são as coisas que precisam ser realizadas, porém devemos carregar somente as que Deus tem para nós. Podemos cair no erro que querer salvar o mundo, mas perder a nossa alma.

Se ele te pediu para ser esposa, seja com excelência; se é para ser mãe, faça com esmero, discipulando a seus filhos; se é para ser amiga, seja fiel; se é para liderar, seja serva; se for para ser solteira, se alegre no seu Noivo; seja o que for, que Deus seja glorificado em sua vida,

Trabalhe para completar aquilo que Ele tem para você, caso contrário, serão apenas anos perdidos, vivendo de forma hedonista, desonrando ao seu Criador.

Reflita onde estão colocadas as suas forças e se concentre no que tem peso eterno de glória!

Com carinho,

Danúbia

Porque choras?

Texto Base: João 20.11-18

Maria Madalena tinha muitas razões para chorar naquele dia. Jesus havia sido crucificado, não houve tempo para velar seu corpo e ter um momento de despedida. Tudo aconteceu de forma absurdamente trágica. Ele ficou por 6 horas na cruz e quando retiraram o corpo já envolveram em lençóis; José de Arimatéia e Nicodemos O sepultaram.

Imagine o quanto Maria Madalena chorou; Aquele que havia mudado sua história já não vivia mais, a esperança de uma vida que vale a pena ser vivida havia acabado, não existia mais razão de viver.

Aos olhos de Maria Madalena tudo parecia perdido. Para completar a tragédia, ela imaginou que tivessem roubado o corpo de Jesus. No terceiro dia após o sepultamento ela foi ao sepulcro e o corpo não estava lá.

Quanto choro, quanta dor! Jesus estava atrás de Maria Madalena, e perguntou: Mulher, porque choras? “Ela não o reconheceu, achou que fosse o jardineiro, disse: Senhor se sabe pra onde levaram Jesus me diz logo”

Ela ainda não sabia o que estava por vir e por isso chorava desconsolada. O desespero era tanto somado a dor e lágrimas que ela não reconheceu a voz de Jesus.

Quantas vezes em nossas vidas estamos tão angustiados, atribulados, desesperados que acabamos não reconhecendo quando o Senhor fala conosco também, e os sentimentos só aumentam.

A mesma pergunta é feita a mim e a você nessa noite: Porque choras?

O Senhor Deus que vê todas as coisas, sabe o que você tem passado e o quanto tem chorado, mas hoje Ele pergunta por que choras?

Pelo seu esposo que não se rende? Por sua esposa que não te respeita?

Pelos seus filhos que se desviaram? Que se perderam em vícios e coisas mais?

Por sua família que está desmoronando aos poucos?

Por uma promessa que não se cumpre nunca?

Por sonhos que não se realizam?

Por sua saúde, por dores que você sente?

Por sua condição financeira? Por seu trabalho?

Por desilusão, depressão, decepção, medo, mágoas?

Porque você chora pergunta o Senhor?

A palavra de Deus diz: O choro pode durar uma noite, mas a alegria vêm pela manhã (Sl.30.5) e mais, Os que com lágrimas semeiam, os que com lágrimas plantam, com júbilo, com alegria ceifarão ( Sl 126.5).

Instantes depois, Maria Madalena em toda sua comoção, aos prantos ouviu uma voz dizendo: Maria!

E algo chamou a atenção: não era qualquer voz, de qualquer homem, era a doce voz de Jesus a chamando pelo nome e dizendo que estava ali, que ressuscitou, que venceu a morte, que não havia ido para o Pai.

Se você visitar a Índia, e for ao túmulo de Sidarta Gautama (o Buda), pai dos budistas, lá está escrito: Aqui estão os ossos de um grande homem; se você visitar Meca na Arábia Saudita, lá está o túmulo de Maomé, pai dos mulçumanos contendo a inscrição: Aqui estão os restos mortais de um grande homem. Porém, se você for a Jerusalém visitar o túmulo de Jesus, lá está escrito: Ele não está aqui, Ele ressuscitou! Ele está vivo e reviveu para te dar uma vida em abundância.

Preste atenção: Claro, você pode até chorar momentaneamente, mas hoje, Jesus está te chamando pelo nome e dizendo: Filho (a) não precisa mais chorar, Eu estou aqui, estou vivo, e ao seu lado todos os dias até o fim dos tempos (Mt 28.20).

Maria Madalena respondeu: Raboni (Mestre). Ela reconheceu que era o Seu Senhor, Ela já sabia que era Jesus, quantas vezes ela não deve ter ouvido Jesus a chamando, ela viveu os últimos anos de sua vida servindo a Ele, aos seus pés, ela reconheceria essa voz a quilômetros de distância.

E eu e você? Será que estamos reconhecendo a voz dEle?! Será que também temos passado momentos aos seus pés, meditando na sua palavra, mantendo um relacionamento com Cristo, falando com Ele e O ouvindo falar?

Falar através da sua palavra, de circunstâncias, de pessoas, de sonhos, da convicção do nosso coração.

Maria conhecia a voz do Seu Mestre.

No desfecho dessa história, Jesus pede para que ela vá e avise aos discípulos; e ela foi e anunciava assim: Vi o Senhor!

Deus quer enxugar todas as suas lágrimas, quer transformar o seu pranto em festa, quer mudar sua vida, sabe pra que? Para que você diga para as outras pessoas: Eu vi o Senhor!

Eu vi o Senhor restaurando minha família, eu vi o Senhor, curando minha doença, resgatando meus filhos, me libertando dos vícios, eu Vi o Senhor realizando meus sonhos, operando maravilhas, Eu vi o Senhor!

Porque choras? O Senhor está com você e quer se revelar a você; ouça a sua voz te chamando: Filho (a) entregue o teu caminho a mim e tudo mais Eu farei. Sl 37.5

Danúbia Frota Pechoto Guarnieri